A CBF aumentou a premiação da Copa do Brasil para a atual edição e o campeão do torneio receberá R$ 3 milhões, o maior valor já pago pela taça. O vice-campeão embolsará R$ 1,8 milhão. No entanto, as premiações fase a fase ainda não foram definidas.

No ano passado, o Palmeiras embolsou R$ 4,2 milhões pelo título da Copa do Brasil. Deste montante, R$ 2,5 milhões pelo título e o restante corresponde à premiação ganha por avançar fase a fase.

Segundo a assessoria de imprensa da CBF, os valores estão sendo definidos e serão passados em breve para os clubes.

Só pela participação na competição, cada time receberá cerca de R$ 150 mil. A informação não é confirmada pela CBF, mas dirigentes de dois clubes confirmaram o valor ao UOL Esporte. No entanto, reforçaram que obtiveram a informação através das respectivas federações estatuais.

O Rio Branco, do Acre, por exemplo, já foi eliminado ao perder para o Internacional por 2 a 0 na última quarta-feira, mas lucrou R$ 135 mil, pois são feitos alguns descontos. No ano passado, a simples presença na primeira rodada valia cerca de R$ 90 mil. O sergipano Itabaiana, que caiu diante da Ponte Preta por 3 a 0 na quinta-feira, também está na mesma condição.

Existia a dúvida entre os dirigentes se o valor da premiação seria aumentado já que a Copa do Brasil ganhou 22 novos participantes na comparação com o ano anterior (eram 64 times), porém, o número de fases também aumentou de seis para sete.

Até fevereiro a Copa do Brasil estava sem o principal patrocinador, já que a Kia decidiu não renovar o contrato. Porém, houve um acordo com a Perdigão e a empresa de alimentos dará o nome ao torneio até 2015. Agora, a competição se chama Copa Perdigão do Brasil.

Fonte: UOL

Comentários